SAAB J 37 Viggen

.
.
.
.
O SAAB J 37 Viggen foi um avião de combate de médio alcance, desenvolvido na Suécia pela SAAB a partir de inícios da década de 1960, para as funções de ataque, interceção, reconhecimento e patrulha marítima. Os primeiros trabalhos foram iniciados pela SAAB em 1952 resultando na seleção de uma asa com uma configuração delta inovadora, auxiliada por canards de grandes dimensões à frente (o Viggen foi efetivamente a primeira aeronave produzida em seria a utilizar canards). Para a prossecução das diferentes funções a que se destinava foram produzidas variantes distintas do Viggen, a de ataque (AJ 37), a de caça intercetor (JA 37), a de reconhecimento (SF 37), a de patrulha marítima (SH 37) e uma versão de instrução de dois lugares (SK 37). O seu primeiro voo ocorreu em 1967, e a entrada ao serviço ocorreu alguns anos depois em 1971, mantendo-se em operação na Svenska Flygvapnet (Real Força Aérea Sueca) até novembro de 2005, altura em que foi substituído pelo moderno SAAB JAS 39 Gripen.

Focke-Wulf Fw 190 Würger

.
.

.

Durante os anos em que a Luftwaffe e a RAF lutaram pelo controle do Canal da Mancha, principalmente entre 1941 e 1944, pôde-se observar uma verdadeira corrida tecnológica entre ingleses e alemães para desenvolver aviões melhores e mais versáteis, verdadeiras máquinas de guerra que seriam comandadas pelos mais hábeis pilotos de ambos os lados. Os britânicos apostaram no seu venerável Spitfire enquanto que os alemães apareceram em 1941, com o novíssimo Focke-Wulf Fw 190, que haviam apelidado de "Würger" (ave de rapina). 
Foi uma descoberta desagradável para os pilotos da RAF que haviam conseguido conter a Luftwaffe durante a Batalha da Inglaterra mas, agora, enfrentavam um novo e desafiante adversário, superior a todos os caças à disposição da RAF.
A resposta da RAF  ao novo caça alemão surgiria tardiamente em junho de 1942 quando ficou operacional o novo Spitfire Mk IX, que conseguia enfrentar o Fw 190 em pé de igualdade.

SAAB J 35 Draken

.
.
.
.
O SAAB J 35 Draken foi um dos mais famosos caças projetados e construídos na Suécia pela SAAB e foi o primeiro avião de combate totalmente supersónico implantado na Europa Ocidental. Foi desenvolvido a partir de finais da década de 1940 inícios da de 1950 e caracterizava-se por possuir uma inovadora e nunca antes experimentada asa de duplo deltaO Draken foi introduzido ao serviço da Real Força Aérea Sueca (Flygvapnet) em março de 1960 destinando-se exclusivamente à defesa aérea do país. Operou como um caça supersônico durante todo o período da Guerra Fria sofrendo ao longo desse período várias atualizações, que culminaram na sua versão final o J 35J. Durante a década de 1980 os Draken foram em grande parte substituídos pelo caça mais avançado Saab 37 Viggen mas algumas unidades mantiveram-se ao serviço da Flygvapnet até 1999.
O Draken foi exportado para a Áustria, Dinamarca, e Finlândia e algumas unidades para os EUA onde operaram como aeronaves de instrução para pilotos de testes.

SAAB A 32A Lansen

.
.
.
.
O SAAB A 32A Lansen foi, primariamente, uma avião de ataque a jato projetado e construido pela SAAB no inicio da década de 1950, para a Flygvapnet (Força Aérea Sueca). Entrou ao serviço em 1956 e dois anos depois equipava já 12 esquadrões da Flygvapnet. Foram igualmente desenvolvidas e construídas versões especializadas de caça (J 32B) para todo o tempo e reconhecimento (S 32C) que em conjunto com a versão de ataque totalizaram as 450 unidades (incluindo quatro protótipos). Durante a sua vida operacional, quinze unidades foram convertidas para servirem de plataforma de guerra eletrónica (J 32E) e outras cinco rebocadores de alvos (J 32D). As últimas unidades só foram retiradas de serviço da Flygvapnet em 1997, colocando ponto final numa longa vida operacional de 40 anos.

SAAB J 29 Tunnan

.
.
.
.
O SAAB J 29 Tunnan (Jakt, caça; Tunnan, barril) foi um caça a jato sueco de primeira geração fabricado pela SAAB, Svenska Aeroplan AB, da Suécia que se tornou conhecida no pós segunda guerra mundial por ter, entre outros factos, projetado uma serie de caças a jato que se distinguiram pelas suas longas carreiras operacionais. A primeira dessas aeronaves foi o SAAB J 29 "Tunnan (Barril), um caça de fuselagem volumosa mas surpreendentemente rápido e ágil. Entrou em serviço da Flygvapnet (Força Aérea Suéca) em 1950, sendo operada até 1974, altura em que foi substituído pelo SAAB Draken. Um total de 661 unidades de diferentes variantes foram produzidas, incluindo 30 aeronaves exportadas para a Áustria em 1961, onde operaram até 1972.